quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Sobre praticas eficientes de estudo



Um dos elementos mais paradoxais em relação as minha experiência como docente ou aluno refere-se ao fato que a maior parte das pessoas com quem cruzei nas últimas décadas (incluindo eu mesmo durante muito tempo) praticavam e na grande maioria ainda praticam modelos de estudo completamente ineficazes, perdendo muitas vezes, tempo, dinheiro, horas de sono e boas oportunidades pelo simples fato de não conseguirem organizar sua vida acadêmica. Eu mesmo já fui vítima da falta de organização e compreensão do que cada ferramenta de estudo (resumos, fichamentos, tipo de leitura, etc), tem por objetivo acrescentar a qualidade do meu processo de aprendizagem. Dessa forma, aceitando sugestões de alunos pretendo ao longo das próximas semanas dedicar algum tempo ao exercício de esclarecimento acerca de ferramentas e praticas eficientes de estudo. Espero que gostem. Dessa forma, o próximo post será dedicado as diferenças entre esquema e resumo.

Um comentário:

Ana Oliveira disse...

Como na faculdade temos que ler muitos, muitos, muitos, textos eu ao longo do tempo desenvolvi uma técnica. A maioria eu descarto, pois não acrescentam nada, leio apenas aqueles que, a meu ver, exploram o tema e as especificações com maior propriedade. Textos em que o autor comenta outro autor na maioria das vezes é uma droga para estudar sobre determinada teoria ou autor.
Há, também tenho um método de leitura rápida onde consido extrair o que o texto tem de mais importante pulando o "encher linguiça".